Categoria NF-e Nota Fiscal Eletrônica

5 dicas para abrir um bar lucrativo

Bar, Vida Na Cidade, Garçom, Ao Ar Livre, Cidade

O seu estabelecimento tem que ser sinônimo de boas experiências. Veja como tornar o seu empreendimento mais atrativo e lucrativo.

O bar costuma ser um ponto de encontro para muitos brasileiros. Ele serve para reunir os amigos, comemorar aniversários e até mesmo se distrair depois de um dia cansativo. Muitas vezes seu reconhecimento vem de suas especialidades gastronômicas. E é essencial ter um ambiente agradável, decoração personalizada e oferecer descontração e experiências inesquecíveis.

Por isso, fique atento a tudo na hora de montar um estabelecimento desse tipo.

O negócio de bares e restaurantes é o que oferece o maior número de vagas, em torno de 6 milhões de pessoas. Isso representa 8% dos empregos diretos em todo o Brasil, conforme a Abrasel, a associação do setor. Além disso, o segmento é importante como uma atração de turistas. Nos grandes centros urbanos chega a ser uma das principais opções de lazer da população.

Vida noturna e gastronomia são as principais características do ramo. Mas para abrir um bar de sucesso você deve trabalhar muito bem para prestar um serviço profissional. Avalie objetivamente a sua forma de atuação, o público-alvo, a localização, o cardápio de comidas e bebidas, bem como as expectativas comerciais.

Então, que tal conhecer as principais providências que deve tomar para conquistar o público como um todo, desde o mais simples ao mais sofisticado? Confira as 5 dicas que preparamos para deixar o seu negócio mais atrativo e lucrativo.

1. Criatividade para o negócio dar certo

Bar é o tipo de negócio que tem muitos concorrentes. Isso exige do proprietário muita criatividade para se destacar. É necessário observar o mercado local e identificar o nicho de clientes para o qual o direcionará o estabelecimento. Vale lembrar que a ociosidade do estabelecimento pode ser alta. Ela pode chegar a 50% nos dias de baixo movimento, dependendo da sua localização e da sua proposta de valor.

Para avaliar os prós e contras de abrir um estabelecimento desse tipo, faça um plano de negócios. Com ele, você consegue identificar:

  • A oportunidade de negócio.
  • A clientela.
  • A concorrência.
  • A estimativa de faturamento.
  • O investimento necessário.
  • O custo operacional.

Você sabia que 35% dos bares e restaurantes encerram suas atividades em dois anos?

Esses dados são importantes. Eles servem para avaliar em que diferenciais deve investir para se tornar mais atrativo do que a concorrência. Com informação e criatividade, você pode descobrir novas oportunidades e nichos inexplorados. Além disso, pode entender como a concorrência trabalha. Assim, conseguirá ver o que está dando certo ou não no mercado para inovar, diversificar e agregando valor ao seu negócio. Afinal, é o seu diferencial que vai atrair o público e aumentar o lucro do seu empreendimento.

Uma estratégia para manter o bar sempre com alguma novidade à espera dos clientes é acompanhar as tendências ditadas por TV, filmes e outras fontes de mudança de comportamento. O cliente que pede por novidade quer drinques exóticos, ingredientes não costumeiros na sua região, uma decoração ousada.

A inovação depende da criatividade, que não tem limite. O segredo é estar sempre atento aos anseios e expectativas dos seus clientes.

Entre no jogo

A introdução de TVs por assinatura com programações especiais tem se mostrado uma forma bastante eficiente para atrair clientes. Muitos procuram os bares para assistir a jogos importantes e decisivos. Faça a transmissão dessas partidas e marque um gol de placa para o seu estabelecimento.

Você já pensou que tornar o seu estabelecimento totalmente acessível para pessoas com deficiência pode ser uma maneira de se destacar também?

2. A importância da localização

Uma boa localização é aquela que está no caminho dos clientes, perto de algum ponto de atração das pessoas que podem ser os futuros frequentadores do empreendimento. Por esse motivo, escolha o local onde instalará seu bar com base em pesquisas que identifiquem o perfil dos clientes, o seu poder aquisitivo, hábitos, culturas e gostos. A proximidade com universidades, cursinhos, zonas comerciais e escritórios ajuda a angariar novos frequentadores e uma clientela jovem.

Algumas perguntas para escolher a localização

  • A loja é acessível aos clientes?
  • Qual é o fluxo de pedestres no local?
  • A área em questão concentra mais atividades comerciais e/ou concorrentes?
  • Oferecer um estacionamento é necessário?
  • O público-alvo tem acesso garantido ao estabelecimento?


Nesse ramo, estar próximo à concorrência pode ser uma boa opção. Frequentemente, em grandes cidades existem regiões apenas com bares. Estar no meio deles pode ser um fator de sucesso. Isso não significa que não pode montar um bar afastado da concorrência e obter sucesso.

3. Exigências legais e específicas

Contrate um contador profissional para legalizar a empresa na Junta Comercial, nas Secretarias da Receita Federal (CNPJ) e de Fazenda, na Prefeitura do Município (para emissão do alvará de funcionamento), entre outras funções. Consulte a administração sobre a legislação local para esse tipo de negócio.

Algumas normas e leis que você deve saber antes de abrir seu bar são:

  • Lei no 9.294/1996: proíbe o uso de cigarro em todo ambiente público e fechado.
  • Lei no 8.069/1990: proíbe a venda de bebida alcoólica para menores de 18 anos em todo o território nacional.
  • Resolução RDC no 216 da Anvisa: determina que todo restaurante, lanchonete, padaria, cantina, bufê e bar adote procedimentos que se adequem ao Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação.

Além disso, procure a prefeitura local e verifique a lei de zoneamento. Isso é importante para saber se pode montar um bar na região. Pesquise também o comportamento da vizinhança em relação à tolerância a ruídos. Saiba se a cidade tem Lei do Silêncio para estabelecimentos comerciais.

4. Estrutura e identidade visual

A estrutura de um bar pode ser simples: balcão, salão para as mesas, banheiros, depósitos para estoque e cozinha. Se a clientela for exigente, invista num projeto arrojado, inclusive temático. Seja criativo na hora de criar um nome e lembre-se de que a identidade visual deve estar em sintonia com a proposta do seu negócio.

A temática do bar pode tornar o ambiente agradável e atrativo. Ela nada mais é que a decoração e o estilo do estabelecimento. Considere-a um requisito competitivo. Você pode variar o tema de acordo com datas comemorativas. Por exemplo, faça um arranjo diferente para o Dia dos Namorados e o Carnaval.

Mas há bares que usam a temática como identidade. É o caso de um pub. Nele o ambiente remete a um verdadeiro estabelecimento britânico. Outro exemplo é o bar country com estilo e músicas do gênero.

5. Funcionários

Tenha cuidado ao escolher garçons, cozinheiros e barmen. Eles são o cartão de visita do seu negócio. O mais importante é que os funcionários sejam treinados e qualificados. Isso contribui para o bar ser realmente um local agradável. Os clientes valorizam o bom atendimento.

Cortesia, atenção, respeito e honestidade são valores que o proprietário deve transmitir aos seus empregados. Lembre-se: atender bem é um diferencial. Tanto o empreendedor como a equipe de atendimento deve identificar o cliente e suas necessidades. Tenha também tranquilidade para lidar com queixas e reclamações e, principalmente, habilidade para solucionar os problemas.

Para preservar a imagem positiva do estabelecimento, a comunicação entre a equipe de atendimento e a clientela precisa ser efetiva e clara. Da mesma forma, apresente sempre prontidão, disposição, esforço, cordialidade e superação.

Fonte: Sebrae Nacional – 02/12/2019

Agora o passo mais importante, a solução para gerenciar o seu negócio!

Para que você tenha um bar ou restaurante de sucesso é preciso ter uma solução desenvolvida exclusivamente para gerenciar suas atividades, desde o Ponto de Venda (PDV) até o gerenciamento do estoque, compras, vendas, comissões dos funcionários, cadastros de clientes e produtos, finanças e muito mais.

A solução Atende Smart Food & Beverage traz tudo isso e muito mais para que seu negócio seja administrado da melhor maneira e com total segurança por meio de um sistema online que possibilita a você a tranquilidade de acessar todos os processos do seu negócio de onde estiver e precisar.

É um sistema online integrado com as melhores ferramentas para aumentar as suas vendas e facilitar a sua gestão, como o iFood, aplicativo próprio Delivery que é totalmente personalizado com as suas cores e marca.

São essas e outras vantagens que o sistema Atende Smart Food & Beverage oferece para seu estabelecimento em módulos que você adiciona para melhor atender suas necessidades.

Então não perca mais tempo e aproveite todas as facilidades e soluções do Atende Smart Food & Beverage para deixar o seu estabelecimento adequado às exigências do seu público!

Ligue agora mesmo para
(11) 2989-5006 / 3508-3100

PDV mobile integrado

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é smart-pdv-1.jpg

O PDV foi mobile desenvolvido para quem precisa de uma empresa mais dinâmica e moderna!

Com o avanço nas vendas a varejo no cenário mundial, principalmente online, fez-se necessário o desenvolvimento da tecnologia para o mercado de varejo. Um exemplo dessa tecnologia é o PDV em versão mobile que vem ganhando mercado a cada dia.

Pensando nesse panorama a ControlP Sistemas desenvolveu o Smart PDV que é um aplicativo frente de caixa que utiliza uma maquininha exclusiva com várias funções e com leitor de código de barras integrado.

Essa nova solução dos sistemas Atende Smart é extremamente didático, reduzindo o tempo no atendimento e custos. Com o Smart PDV é possível efetuar todo o processo de venda até a impressão do cupom fiscal.

Como resultado a empresa tem o aumento da produtividade e dos lucros. Para um melhor controle na administração da empresa o Smart PDV faz integração com outras soluções Atende Smart.

Assim a empresa tem uma solução robusta e de qualidade, podendo realizar a gestão empresarial de qualquer lugar e horário, acessando o sistema online.

Podendo assim tem o controle de finanças, estoque, fluxo de caixa, questões tributárias, vendas, compras, cadastro de clientes e produtos, relatórios e muito mais.

Beneficiando o trabalho dos funcionários

Com o Smart PDV não só a empresa é beneficiada, mas também os funcionários, nesse caso os vendedores que terão maior mobilidade e qualidade na hora da venda do produto. O aumento das vendas é uma característica do Smart PDV mobile. Pois o vendedor terá todas as informações do produto, podendo assim, esclarecer melhor o consumidor. Além de ter acesso a todas as informações do estoque garantindo maior rapidez no recebimento do produto.

A mobilidade traz dinamismo e interação necessários para que a venda seja mais rápida. O Smart PDV mobile valoriza a qualidade de vida dos funcionários no trabalho, que poderão acessar todas as informações necessárias rapidamente, vendendo os produtos em menor tempo sem precisar se locomover até o ponto de venda.

Com tantos benefícios assim, você pode ter a sua empresa automatizada e preparada para atender seus clientes com mais rapidez e eficiência garantindo a fidelidade do cliente.

O melhor de tudo é que o pequeno empreendedor individual também pode usufruir dos benefícios do Smart PDV, como feirantes, food trucks, vendedores porta a porta etc.

Garanta mais essa novidade e saia na frente da concorrência

Ligue agora mesmo e garanta essa novidade incrível para automatizar sua empresa e alavancar suas vendas e gestão dos seus negócios.

(11) 2989-5006 / 3508-3100

Dicas ajudam empresas a alavancar vendas na Black Friday

A data tem se tornado cada vez mais importante para o comércio no Brasil

A Black Friday nasceu como uma data de grandes descontos no varejo americano. O nome está relacionado à expectativa dos empresários de saírem do vermelho e lucrarem. Com o passar do tempo, vem se tornando um dos dias mais lucrativos para o comércio em todo o mundo. De acordo com pesquisa do Google, divulgada no site E-commerce Brasil, o curto período da Black Friday de 2015 foi mais poderoso para alavancar as vendas do que as duas semanas que antecederam o Dias das Mães, tradicionalmente a segunda melhor data do varejo brasileiro.

Este ano, a Black Friday será realizado no dia 25 de novembro e a expectativa é que o resultado também seja positivo, inclusive para os pequenos negócios. Pensando nisso, o Sebrae separou algumas dicas importantes para auxiliar donos de micro e pequenas empresas físicas e virtuais a aproveitarem a data para aumentar suas vendas e conquistar novos clientes.

Confira as dicas a baixo:

Lojas físicas:



– Prepare as vitrines de forma organizada e que chame a atenção dos clientes;

– Capacite sua equipe de atendimento/vendas;

– Separe os produtos por categorias, tamanhos e preços;

– Confira a quantidade dos produtos disponíveis no estoque;

– Defina a política de troca;

– Facilite a forma de pagamento, ofereça meios de pagamentos (sempre mais de uma bandeira de cartão de crédito);



Lojas virtuais:

– Mantenha o site atualizado;

– Facilite o preenchimento dos pedidos;

– Deixe clara a política de troca e devolução,

– Informe o estoque disponível;

– Coloque à disposição contatos telefônicos, chats ou e-mails para esclarecer dúvidas;

– Respeite o código de defesa do consumidor;

– No caso de vendas nas lojas virtuais comunique os clientes previamente sobre a promoção através das redes sociais e outros meios de comunicação (Facebook, Instagram, e-mails e SMS).

De acordo com o diretor de atendimento do Sebrae no estado, Ruy Dias de Souza, para alavancar as vendas, independentemente da data comemorativa, é fundamental ter um bom planejamento. “É preciso se preparar para atender o público, garantir o estoque, gerir o investimento, pensar na margem de lucro, capacitar os funcionários. Nada deve ser feito às pressas, é preciso ter calma para os resultados serem positivos. Passando a Black Friday é importante já pensar no Natal”, afirmou.

Dentro do planejamento, as capacitações devem ter seu espaço. Os empresários que pretendem intensificar suas vendas podem contar, por exemplo, com uma programação diversificada de cursos, palestras e oficinas do Sebrae, como: Gestão do Visual de Loja; Atendimento a Clientes, Gestão Financeira na Medida, SEI Planejar, SEI Vender; entre outros.

Fonte: Sebrae – Por: Paula Varejão

Tenha sua loja virtual integrada ao sistema de gestão da empresa

Conheça nossa ferramenta para vendas on-line totalmente integrada ao sistema de gestão da empresa, com essa ferramenta você vai controlar todo o seu estoque, vendas, compras, setor financeiro, administrar todo o processo da sua empresa sem dificuldades!

Nosso e-commerce é também integrado ao Mercado Livre para um melhor desempenho dos seus negócios. Então não perca mais tempo e saia na frente da concorrência para vender muito na Black Friday.

Ligue agora mesmo e garanta essa ferramenta

(11) 2989-5006 / 3508-3100

Tendências e dicas de inovação para panificadoras e confeitarias

Novas práticas levam em consideração o uso racional dos recursos e as demandas dos clientes, que buscam produtos diversificados e saudáveis.

Cozido, Pão, Rolos, Frescos, Saudável, Levedura

Empresários do setor de panificação e confeitaria devem ficar atentos às novas exigências de mercado, para que possam atender às demandas dos clientes e se destacar pela qualidade dos produtos, característica que atrai e fideliza os consumidores.

O setor passou por uma série de transformações e evoluções. Novos maquinários, diversificação da oferta de produtos e implementação de formas mais eficientes de gestão são mudanças que tiveram impacto positivo.

Confira a seguir algumas tendências para você aperfeiçoar ainda mais o seu negócio.

Produtos

O pãozinho continua sendo o alimento mais procurado nas padarias, mas o mix de produtos se expandiu bastante em decorrência das novas rotinas alimentares.

Uma demanda crescente tem sido a de pães e bolos integrais, feitos com produtos mais saudáveis, com menor quantidade de sódio, açúcar e gorduras saturadas.

Então, uma boa prática é complementar os produtos tradicionais com essas novas receitas, a fim de atrair maior número de consumidores.

Essas ações simples são muito importantes para que o empresário destaque-se ante a concorrência e desponte no mercado.

Produtos especiais

Padarias e confeitarias devem oferecer, ainda, produtos adequados para quem precisa de dietas especiais, como pães e bolos sem glúten e sem lactose, sem açúcar para os diabéticos e sem gordura para atender os clientes em dieta de emagrecimento ou que precisam controlar o colesterol. É importante ressaltar que, para atender consumidores com intolerâncias ou alergias alimentares, é fundamental adotar uma série de cuidados específicos para eliminar qualquer risco de apresentar os ingredientes em questão.

Outra tendência que tem conquistado público crescente é a de refeições pré-prontas, que o cliente finaliza em casa, a exemplo de pizzas, sanduíches, massas e assados.

Além disso, o empresário pode oferecer produtos de forma fracionada, considerando as novas configurações familiares no Brasil, para atender as pequenas famílias e os clientes que moram sozinhos.

Embalagens

As embalagens também modificaram-se, principalmente para atender às exigências de conservação dos alimentos com higiene, garantindo a qualidade dos produtos.

A obrigatoriedade das datas de fabricação e do prazo de validade foi outra norma que trouxe mais segurança para os consumidores.

O design das embalagens precisa ser funcional e atrativo. Além disso, elas devem ser produzidas com materiais recicláveis e que não agridem o meio ambiente.

Processos e equipamentos

Ao longo das décadas, o tradicional forno a lenha foi gradativamente substituído por equipamentos a gás ou elétricos. Essa foi uma das principais mudanças no setor de panificação e confeitaria, mas não a única.

Os maquinários utilizados em todas as etapas de produção foram modernizados: balanças, batedeiras, liquidificadores, refrigeradores, estufas etc. Tudo isso para garantir a agilidade, segurança e qualidade nos processos.

Além disso, os novos equipamentos têm melhor eficiência energética, o que ajuda na redução de custos.

Os processos de gestão foram aperfeiçoados, com a adoção da produção em cadeia, o que favorece a organização do tempo e o controle dos produtos e do estoque.

Padronização e práticas sustentáveis

A padronização de produtos também é outro fator que apresenta impacto positivo, pois tem como resultado maior controle da produção, proporcionando a economia de insumos e de tempo.

As novas rotinas também levam em conta o rigoroso controle de qualidade, de higiene e de uso racional dos recursos, evitando o desperdício.

Por isso, é fundamental a adoção de práticas sustentáveis, com a economia de recursos hídricos, energéticos e das matérias-primas utilizadas.

Descarte de resíduos

Outro fator importante é o descarte dos resíduos, principalmente os que apresentam maior perecibilidade.

Os rejeitos orgânicos devem ser descartados em embalagens vedadas, evitando a proliferação de insetos e roedores.

A adoção de práticas de coleta seletiva também deve ser observada.

Design do ambiente

Outro ponto de grande mudança nas padarias e confeitarias foi o de design de loja.

Os espaços internos estão mais atrativos: as vitrines e balcões ganharam novos formatos e tornaram-se funcionais de tal maneira que o próprio cliente pode selecionar os alimentos desejados.

A boa experiência de consumo

Os clientes querem desfrutar de espaços bem iluminados, arejados e com boas condições de acomodação para fazer uma refeição ou tomar um café.

Os estabelecimentos que desejam se manter competitivos precisam se adequar a esse novo padrão, organizando os espaços internos de modo que o cliente possa encontrar os produtos de forma intuitiva, situando-o com sinalização adequada.

Fonte: Sebrae

Soluções para gerenciamento da sua padaria e confeitaria

Como viu acima as padarias estão cada dia mais modernas e sempre em evolução, assim para que seu negócio esteja sintonizado a essas inovações é preciso uma solução para acompanhar as novidades.

Conheça as nossas soluções para administrar sua padaria de forma on-line a qualquer momento e de qualquer lugar, utilizando seu dispositivo conectado à internet.

Nossas soluções são desenvolvidas para ajudar o empresário a atingir o tão sonhado sucesso empresarial, proporcionando o controle sobre a gestão do seu negócio como controle de vendas, compras, setor financeiro, estoque, produção etc. Verificar relatórios baseados nas informações alimentas no sistema, integração com aplicativos de pedidos on-line, além da opção de ter seu próprio aplicativo de pedidos on-line totalmente personalizado para maior fidelização dos seus clientes.

Então não perca mais tempo e entre em contato agora mesmo com nossa equipe de vendas e agende uma visita para saber mais sobre nossas soluções que vão ajudar seus negócios a ser um sucesso!

(11) 2989-5006 / 3508-3100

Vestuário infanto-juvenil: aposte em um mercado crescente no país

Preparamos um conteúdo com várias dicas para você montar a loja ideal de roupas e acessórios para bebês, crianças e adolescentes.

Saber para quem vender e o que se pode colocar à venda: uma das primeiras coisas que o empreendedor precisa ter certeza. No ramo da moda, entender qual será o público alvo para começar a agir é fundamental até para articular o que será oferecido.

O mercado de roupas infantis cresce em média 6% ao ano, segundo a Associação Brasileira de Indústria Têxtil e de Confecção (Abit). 

É por isso que o lojista que deseja atuar no varejo da moda pode optar por atender a um nicho específico de mercado. E um deles, em ascensão no país, é o do vestuário infanto-juvenil. Roupas, calçados e acessórios infanto-juvenil. Como o consumidor nessa faixa etária está em fase de crescimento, existe uma demanda constante que precisa ser atendida.

O mercado

Para você ficar por dentro dos números, saiba que o mercado de roupas infantis cresce em média 6% ao ano, segundo a Associação Brasileira de Indústria Têxtil e de Confecção (Abit). Dados do Instituto de Estudos de Marketing Industrial (IEMI) mostram que, em 2012, o varejo de moda infantil movimentou R$ 27,5 bilhões, representando alta de 7,5% sobre 2011. Já a indústria voltada para o segmento movimentou R$ 17,7 no mesmo ano, uma alta de 35,9% se comparado a 2008.

As micro e pequenas empresas representam 90% do setor de vestuário no Brasil, de acordo com dados da Associação Brasileira do Vestuário (Abravest).

Montando a loja

Esse pode ser um mercado atrativo, mas o empreendedor deve ficar atento a alguns pontos antes de iniciar suas atividades, como:

Concorrência do mercado;

Localização do estabelecimento;

Custos;

Preços praticados pelos concorrentes;

Padrão das lojas existentes; 

Comparar as características dos potenciais clientes.

Nós vamos falar um pouquinho sobre essas possibilidades agora. No que diz respeito à localização, um aspecto muito importante é que o local escolhido seja de grande movimento de pessoas. Mas, é preciso ainda avaliar a relação custo-benefício: se você optar por montar a loja fora dos grandes centros, deverá investir em divulgação, atendimento e promoções para atrair o cliente, por exemplo.

O que você precisa saber sobre a localização do seu negócio:

  • Capacidade de estacionamento (local ou próximo);
  • Local que permita o fluxo livre de pedestres;
  • Proximidade de estações e pontos de transporte coletivo.
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é pa7-%20%281%29.jpg

Qual o tamanho da loja?

Estamos falando do segmento de roupas infantis e juvenis e, por isso, não precisa ser um local realmente grande. A área mínima necessária é de aproximadamente 30m². É o que teoricamente você vai precisar para garantir o atendimento, espaço para um vendedor e um responsável pelo caixa e para a exposição das roupas e estoque. Se estiver em um grande centro, você não precisará de espaço para banheiro no interior da loja, por exemplo.

Independentemente do tamanho, alguns equipamentos são essenciais para montar a loja:

  • Araras;
  • Armários;
  • Assentos;
  • Balcão (com gavetas para estoque);
  • Espelhos;
  • Manequins;
  • Provadores;

Quanto preciso de estoque?

 Esta é uma pergunta recorrente e a resposta é que a manutenção dos estoques deve contar com certa variedade de produtos, atendendo sempre às estações e às tendências do mercado. Além da quantidade, a qualidade das peças compradas não pode ser esquecida, também.

Quanto maior a frequência de entregas dos fornecedores, logicamente em menores lotes, maior será o índice de giro dos estoques, também chamado de índice de rotação de estoques.

O ideal é que o estoque seja mínimo, porque assim garante a mercadoria, mas gera menor impacto na alocação de capital de giro. Você pode fazer este cálculo levando em conta o número de dias entre o pedido de compra e a entrega dos produtos na sede da empresa.

Sua loja precisa chamar a atenção

Dentro e fora da loja, o chamado visual merchandising é essencial. Você pode criar um “cenário” que tenha relação com o público-alvo. Opte por cores alegres e por outros recursos de decoração que cumpram este papel. Vale investir em revestimentos, pintura, móveis e iluminação para favorecer a estética.

A vitrine é o primeiro contato que o consumidor tem com o produto, ela define o que está à venda, então precisa ser atrativa. E não esqueça de agradar o consumidor, que é o cliente direto, que usará as roupas, calçados e acessórios, mas também quem vai pagar a conta.

O ambiente da loja precisa funcionar

Além da estética e da decoração, o ambiente deve ser funcional. Como você consegue isso? Observe os espaços necessários para circulação dos clientes, prevendo inclusive adaptações necessárias para o acesso e atendimento de portadores de necessidades especiais. A área da loja também deve ter no mínimo dois provadores com espaço suficiente para a criança e o adulto acompanhante.

Aprenda a agregar valor

E o que isso significa? Você vai oferecer o inesperado ao cliente. É oferecer mais e melhor e, muitas vezes, aquilo que ninguém oferece. Aposte em diferenciais. Há muitas maneiras de agregar valor dessa forma que vão de comercializar roupas com matérias-primas ecologicamente corretas, utilizar embalagens biodegradáveis, personalizar o atendimento, criar espaços lúdicos até realizar promoções em redes sociais.

Artigos para bebês

Este é um ramo promissor dentro do varejo da moda. E o bacana é que, nesse caso, a matéria prima utilizada pode ir além do vestuário. Sabe como? Você pode oferecer diversos artigos de primeira necessidade, que vão de banheiras a materiais de higiene.

Só no ramo do vestuário a lista desses artigos é grande. Você pode comercializar roupas das mais variadas, sapatos, mantas, lençóis, cobertores, edredons, travesseiros e por aí vai. Toda oferta de produtos está ligada ao seu público alvo, então, conheça-o bem antes de fazer uma aposta.

Fonte: Sebrae

Gerencie sua loja com as soluções certas

Agora que você entende mais como abrir uma loja com um seguimento bem bacana e rentável, precisa então gerenciar seu comércio de forma fácil e que atenda a legislação.

As soluções Atende Smart proporcionam um gerenciamento perfeito para sua loja, como controle de estoque, vendas, comissões, compras de mercadorias, relatórios, integração com Mercado Livre, loja virtual integrada ao sistema e muitas outras funcionalidades modulares que você adiciona ao sistema de acordo com sua necessidade.

Acesse agora mesmo nosso site e escolha a melhor solução para gerenciar seu negócio!

(11) 2989-5006 / 3508-3100

Quer montar um novo negócio?

Quem quer montar uma empresa deve estar preparado para resolver os problemas do público e também investir em inovação.

O que é necessário para montar um negócio? Se chegou até aqui, você pode estar se fazendo essa pergunta. Afinal, você tem um dinheirinho guardado e muita disposição para fazer acontecer. O problema é que ainda não sabe muito bem em que segmento investir.

Tudo bem, nós estamos aqui para ajudar você a se tornar um empreendedor de sucesso. E lá vai a primeira dica: para alcançar a glória, é preciso estar disposto a aprender, já que todo negócio que prospera deve entender o que o público precisa, descobrir a sua dificuldade e apresentar uma solução que melhore a vida das pessoas.

Isso quer dizer que montar uma empresa de sucesso requer muita inovação– e coragem também! Afinal, estamos falando de criar soluções que ainda não existem e muitas vezes esbarrar na falta de investimento.

E então, está pronto para fazer algo diferente e que transforme a realidade? Separamos algumas tendências de mercado que envolvem uma boa oportunidade de crescimento.

Não esqueça que estamos na era digital, portanto, inovações acontecem constantemente e quem inova sempre tem mais chance de ter um negócio bem-sucedido.

Atendimento ao cliente

Falar em tempo real com o seu cliente é a tendência de atendimento. Hoje não existe mais barreira para se relacionar com alguém. Com as redes sociais e os aplicativos de bate-papo, tudo o que basta é enviar uma mensagem instantânea.

Quando se trata do relacionamento com o cliente, as empresa precisam estar preparadas para responder os contatos rapidamente. A clientela quer tirar dúvidas, fazer reclamações enviar sugestões e, sobretudo, resolver problemas o mais rápido possível.

Hoje em dia, existem ferramentas para realizar essa tarefa. São os bots, programas de computador que simulam uma pessoa na conversação. A sua startup pode investir na criação desses programas e oferecer o produto para empresas, é sucesso na certa.

Alimentação alternativa

Nunca se falou tanto em saúde e bem-estar. Por isso, tem-se buscado cada vez mais produtos naturais. E essa é uma ótima oportunidade para você, que quer montar um negócio no ramo de alimentação. O que vai fazer a diferença em 2019 é oferecer produtos e serviços customizados, buscando atender as necessidades (e restrições) alimentares do seu público consumidor.Assim, no segmento de alimentação alternativa, há algumas tendências em que investir, como os alimentos sem glúten e sem lactose. A procura por esse tipo de produto é tanta que em 2018 a maior taxa de crescimento entre os alimentos industrializados foi justamente a dos considerados saudáveis.

Outra aposta do setor são os orgânicos. Vivemos um momento de alerta contra os perigos do uso de agrotóxico e transgênicos na nossa alimentação. Por isso, quem oferecer produtos livres de veneno vai ser muito valorizado. Pesquisa da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário aponta que a produção orgânica nacional vem crescendo a cada ano, mas que a demanda ainda não está sendo suprida.

Food truck

No Brasil, o food truck já virou febre. É que muitos empresários viram nesses restaurantes sobre rodas uma chance de inovar no serviço de alimentação. As vantagens são o custo mais baixo que o de um estabelecimento físico e um contato mais próximo com o público.

No entanto, a moda pode ter deixado o mercado um pouco saturado. Mas é justamente aí que entra a sua criatividade para se dar bem nesse setor. Claro que uma boa análise de concorrência é indispensável, mas o mercado ainda tem espaço para quem sabe como inovar e está afinado com as necessidades dos clientes.

No seu novo food truck, você pode:

  • Criar um nicho turístico e oferecer comidas típicas da sua região.
  • Atender eventos festivos.
  • Inovar nas embalagens, para facilitar o manuseio da comida.
  • Atender um público com restrição alimentar, como os veganos e os celíacos.
  • Atender em um ponto fixo para fidelizar a clientela.

Serviços

Com a recuperação da economia brasileira e a inflação sob controle, além da estabilidade nas taxas de juros e câmbio, 2019 dá esperanças para quem quer empreender. É isso o que mostra o Relatório Negócios Promissores em 2019, elaborado pelo Sebrae.

Não se esqueça de planejar

A abertura e o gerenciamento de um novo negócio exigem um conjunto de habilidades e conhecimentos, como entender o mercado, o público e planejar bem cada etapa. Uma boa administração considera, também, estratégias de marketing, um fluxo de caixa controlado e passa, ainda, por muita criatividade e inovação.

Fonte: Sebrae Nacional – 13/09/2019 – adaptado

Nota Fiscal eletrônica: tudo o que você precisa saber

Como funciona e quais as vantagens da emissão virtual, exigida para diversas empresas de distintos portes e setores.

Com a implementação gradual, iniciada em 2010, tornou-se obrigatória para a maioria das empresas a emissão da Nota Fiscal eletrônica (NF-e), que substitui as notas tipo 1 e 1-A. O objetivo da Receita Federal é a modernização do procedimento, a diminuição de custos e o controle nos processos fiscais.

Apenas os empreendimentos que não se encaixam nas exigências de emissão de Nota Fiscal tipo 1 e A-1 estão desobrigados da adesão ao sistema digital, mas, ainda assim, eles podem optar voluntariamente pela NF-e, que substitui apenas as notas fiscais impressas dos modelos citados, havendo a previsão de estender isso a outras modalidades, inclusive os cupons fiscais.

Credenciamento

Para utilizar o sistema da NF-e, é necessário solicitar o credenciamento na Secretaria da Fazenda estadual ou do município em que a empresa está registrada.

O cadastro é efetuado de maneira setorizada por estado. Em caso de empreendimentos em mais de uma unidade federativa, é necessário fazê-lo em cada localidade.

A emissão da NF-e depende da adaptação do sistema de faturamento da empresa para o programa online.

Depois de instalado na máquina do contribuinte, o programa permite a emissão da NF-e. Ele gera o arquivo digital, possibilita o gerenciamento e cancelamento das notas e também possui outras funções, como cadastros de clientes, produtos e transportadoras.

Emissão eletrônica

Confira a seguir as etapas de emissão da NF-e:

1. Pedido de compra ou pagamento de serviço.

2. Aceite do pedido e emissão da NF-e, com envio para Secretaria da Fazenda do estado ou município e Receita Federal.

3. Autenticação da transação.

4. Envio da NF-e via internet ao lojista ou prestador de serviço.

5. Mercadoria, acompanhada de um documento auxiliar da NF-e, é enviada ao lojista ou prestador de serviço.

6. Prestador de serviços emite NF-e ou lojista emite cupom fiscal para produto.

7. Secretaria da Fazenda do estado ou do município recebe os dados da transação e envia a autenticação.

8. Cliente recebe cupom fiscal, no caso de produtos comprados em loja física, ou enviada por e-mail, após pagamento nas transações virtuais.

9. Lojista emite relatórios fiscais de fechamento de caixa.

Vantagens

São vários os benefícios que a Nota Fiscal eletrônica proporciona a todos os envolvidos em uma transação comercial. A seguir, confira alguns deles.

Para os emitentes da NF-e (vendedores):

  • Redução de custos de impressão do documento fiscal.
  • Diminuição dos gastos de armazenagem de documentos fiscais.
  • Menor tempo de parada de caminhões em Postos Fiscais de Fronteira.
  • Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GDE), com a facilitação das transações.
  • Incentivo a uso de relacionamentos eletrônicos com clientes.

Para as empresas destinatárias da NF-e (compradoras):

  • Eliminação de digitação de notas fiscais na recepção de mercadorias.
  • Planejamento de logística de recepção de mercadorias.
  • Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GDE).
  • Redução de erros de escrituração devido à eliminação de erros de digitação de notas fiscais.

Para a sociedade:

  • Redução do consumo de papel, com impacto positivo em termos ecológicos.
  • Incentivo ao comércio eletrônico e ao uso de novas tecnologias.
  • Padronização dos relacionamentos eletrônicos entre empresas.
  • Surgimento de oportunidades de negócios e empregos na prestação de serviços ligados à NF-e.

Para os contabilistas:

  • Facilitação e simplificação da escrituração fiscal e contábil.
  • Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GDE).
  • Oportunidades de serviços e consultoria ligados à NF-e.

Para o Fisco:

  • Aumento na confiabilidade da Nota Fiscal.
  • Melhoria no processo de controle fiscal, com intercâmbio e compartilhamento de informações entre os fiscos.
  • Redução de custos no processo de controle das notas capturadas pela fiscalização de mercadorias em trânsito.
  • Diminuição da sonegação e aumento da arrecadação sem aumento de carga tributária.

Fonte: Sebrae Nacional – 04/07/2017

Adquira a solução on-line para emissão da sua NF-e.
Ligue para (11) 2989-5006 / 3508-3100

Você vende no Mercado Livre e precisa emitir nota fiscal?

Então você já deve saber que é obrigatória a emissão de nota fiscal quando vende seu produto no Mercado Livre!

Nesse post você vai saber o que é preciso para emitir nota fiscal e onde encontrar a melhor solução para realizar esse processo.

Muitas vezes os empreendedores que iniciam no ramo de vendas on-line começam no Mercado Livre, mas desconhecem as obrigações desta ferramenta de comércio eletrônico. Uma delas é a exigência de nota fiscal para que seja realizada a entrega do produto vendido.

Sim, a emissão da nota fiscal é obrigatória!

Apesar de ser comércio eletrônico com uma forma simplificada, as questões fiscais e tributárias são obrigatórias, afinal você está vendendo um produto para seu cliente. Dessa maneira você evita problemas com a Receita Federal e garante para sua empresa e para o consumidor segurança nas transações. Mesmo porque o uso de um site de comércio eletrônico de terceiro não isenta você e sua empresa das responsabilidades fiscais e tributárias quando vende seus produtos.

Sim, é obrigatória a emissão da nota fiscal em todas as postagens realizadas nas agências dos Correios.Saiba mais como adquirir uma solução para emitir sua nota fiscal de acordo com a legislação!

Saiba como emitir nota fiscal!

Garanta a segurança no processo de venda dos seus produtos. A NFe (Nota Fiscal Eletrônica) é uma forma simplificada e segura para emitir suas notas fiscais. Para começar a emitir nota fiscal eletrônica basta seguir 4 passos simples:

1 – Ter um CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica), que pode ser inicialmente o MEI (Microempreendedor Individual), sem custos para emissão de notas;

2 – Adquirir um certificado digital (e-CNPJ), o que garantirá segurança nas vendas;

3 – Cadastro realizado no site da Secretaria da Fazenda (SEFAZ) em seu estado;

4 – Emitir a nota fiscal de forma individual pelo site da prefeitura – Secretaria da Fazenda – ou escolher um emissor de nota fiscal eletrônica automatizado.

No entanto, os Correios podem exigir do remetente do Mercado Livre apenas a DANFE (Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica) e não o aquivo XML de fato, assim facilitando o trabalho do empreendedor.

Temos a solução ideal para emitir sua nota fiscal eletrônica

Para facilitar o processo de emissão de nota fiscal eletrônica para vendas no Mercado Livre, temos a solução ideal e integrada para facilitar e agilizar suas vendas.

Quem utiliza o Mercado Livre e envia muitos pedidos, não tem tempo para emitir nota fiscal manualmente. Por isso temos uma solução que facilita o processo de vendas e garantir que o foco do empreendedor seja apenas nas vendas.

A integração do sistema de emissão de nota fiscal eletrônica com o Mercado Livre deixa a vida do comerciante ainda mais fácil. Além de emitir a nota fiscal com segurança e rapidez o empreendedor pode controlar seu estoque, finanças, vendas e muito mais e de qualquer lugar e horário com essa ferramenta 100% on-line.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é imagem-conteudo-integracao-mercado-livre-1.jpg

Em poucos cliques você emite a nota fiscal e seu cliente recebe o produto com a nota fiscal impressa com todas as garantias expressas nas leis e o comerciante além de atender a lei vai desfrutar de um sistema completo com todas as facilidades para gerenciar sua empresa, contando ainda com suporte especializado para solucionar qualquer dúvida.

Então não perca tempo e agende logo uma visita com um dos nossos representantes para tirar qualquer dúvida e continuar vendendo seus produtos de acordo com as exigências da legislação.

Atendimento: (11) 2989-5006 / 3508-3100

Nota Fiscal Eletrônica – NFe

A Nota Fiscal Eletrônica é um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar, para fins fiscais, uma operação de circulação de mercadorias ou uma prestação de serviços, ocorrida entre as partes. Sua validade jurídica é garantida pela assinatura digital do remetente (garantia de autoria e de integridade) e pela recepção, pelo Fisco, do documento eletrônico, antes da ocorrência do Fato Gerador.

Finalidade: alteração da sistemática atual de emissão da nota fiscal em papel Modelo 1 ou 1A, por nota fiscal eletrônica com validade jurídica para todos os fins.

Obrigatoriedade de emissão de NF-e para SIMPLES Nacional

Desde 01/10/2018, as Microempresas e Empresas de Pequeno Porte que forem optantes do Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições “Simples Nacional” são obrigadas a emitir Nota Fiscal Eletrônica – NF-e, modelo 55, em substituição à Nota Fiscal, modelo 1 ou 1-A.

Base Legal: Art. 7º, inciso VII, Portaria CAT-162/2008 (Inciso acrescentado pela Portaria CAT-36/2018). Fonte: https://portal.fazenda.sp.gov.br/servicos/nfe/Paginas/Sobre.aspx – adaptado.

Agora que já sabe o que é NFe e sua obrigatoriedade, você já pode atender a legislação de forma correta e simples!

Com a solução Emissor NFe você atende a legislação sem se preocupar em vender e ter problemas para emitir uma nota fiscal eletrônica.

Com o Emissor NFe você tem um sistema atualizado, que se adequa com todas as legislações sem prejudicar você na hora de vender e emitir uma nota. Com um sistema que sempre tem atualizações, o seu comércio nunca será prejudicado.

Deixe seu estabelecimento adequado com a Secretária da Fazenda

É um sistema muito vantajoso em relação ao software da SEFAZ, deixando seu estabelecimento adequado com a secretaria. Usando a solução Emissor NFe você tem muito mais vantagem e não é só para você, mas também para os seus funcionários e seus clientes, pois é um sistema rápido, fácil e prático!

Controle todos os setores da sua empresa em um único sistema

Com o Emissor NFe as funcionalidades de sua empresa ficam melhores!
O sistema ajuda a sua empresa a crescer utilizando diversos recursos para você ter um controle melhor de diversas áreas como financeiro, suporte entre outras. Tudo para o crescimento e bom desempenho da empresa.

Agora que já sabe mais sobre a emissão de NFe, sua obrigatoriedade e onde encontrar a solução para seus estabelecimento, só precisa entrar em contato com nosso setor comercial para tirar qualquer dúvida e agendar uma visita com um de nossos consultores.

Acesse o site ou ligue agora mesmo e deixe sua empresa adequada conforme exige a legislação!

Atendimento: (11) 2989-5006 / 3508-3100

Atendimento somete via WhatsApp: (11) 98499-7819